Resenha “Belle” – Lesley Pearse – Editora Novo Conceito

belle

 

Sinopse: Belle, uma jovem de 15 anos, viveu toda sua vida em um bordel, sem saber o que realmente acontecia nos quartos no andar de cima. Porém, em uma noite que poderia ter sido como qualquer outra, ela testemunhou o assassinato de Millie, uma das garotas que ganhava a vida na Casa de Annie, e em seguida foi raptada pelo assassino e enviada a Paris.

Incapaz de escolher seu destino, ela acaba aceitando as circunstâncias e, ao chegar em New Orleans, Belle decide aproveitar a vida como uma cortesã, mesmo que as lembranças de sua casa e as ameaças que a espreitam exijam mais coragem do que ela jamais imaginou ter.

 

Minha opinião:

 Romance “água com açúcar” longe disso…

 Acredito que por influência da capa e da sinopse a principio achei que Belle fosse um romance histórico, gênero que eu adoro, porém não existe nada de romântico na história narrada neste livro, por muitas vezes se formou um nó em minha garganta ao ler Belle. 

Continuar lendo

Resenha “Belo Desastre” – Jamie McGuire – Versus Editora

Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.
Minha Opinião:
Realmente eu me surpreendi com esse livro, ouvi vários comentários sobre ele, e fiquei muito curiosa pra ler, Belo Desastre se tornou uma das “agradáveis surpresas literárias” de 2013 pra mim.

Resenha “Lola e o Garoto da Casa ao Lado” – Stephanie Perkins – Editora Novo Conceito

lolaSinopse: “Tenho três desejos bem simples. Sem dúvida, pedir por eles não é demais. O primeiro é participar do baile de inverno vestida de Maria Antonieta. Quero uma peruca que, de tão trabalhada, poderia engaiolar um pássaro e um vestido tão largo que eu só serei capaz de entrar no salão através de portas duplas.
Mas quando eu chegar lá, vou segurar as saias no alto para revelar um par de coturnos de plataforma, só para que todo mundo veja que, por baixo dos babados, sou durona feito punk rock.
O segundo é que meus pais aprovem meu namorado. Eles o odeiam. Odeiam seu cabelo descolorido, sempre com raízes escuras, e odeiam seus braços, tatuados com teias de aranha e estrelas. Dizem que ele tem um ar de superioridade e um sorrisinho presunçoso. E estão fartos de ouvir a música que ele toca explodindo de meu quarto e cansados de brigar por causa da hora que eu devia voltar para casa sempre que saio para ver a banda dele tocar em clubes.
E meu terceiro desejo?
Nunca, jamais, em hipótese alguma, voltar a ver os gêmeos Bell. Nunca mais.”
A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… Acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa, mais brilhante, mais divertida, mas selvagem, melhor. No entanto, apesar de o estilo de Lola ser bizarro, ela é uma filha e amiga dedicada, com grandes planos para o futuro. E tudo está perfeito (mesmo com seu namorado roqueiro), até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket, um inventor habilidoso, sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa lidar com uma vida de sentimentos pelo garoto da casa ao lado.
Minha opinião:
Pensei muito sobre como escrever essa resenha, meu lado “adolescente”, amou o livro, então porque estou pensando tanto?
 

Resenha ” Anna e o Beijo Francês” – Stephanie Perkins – Novo Conceito

3ANA_E_O_BEIJO_FRANCES_1305573045PSinopse: “Isto é tudo o que sei sobre a França: Madeline, Amélie e Moulin Rouge. A Torre Eiffel e o Arco do Triunfo também, embora eu não saiba qual a verdadeira função de nenhum dos dois. Napoleão, Maria Antonieta e vários reis chamados Louis. Também não estou certa do que eles fizeram, mas acho que tem alguma coisa a ver com a Revolução Francesa, que tem algo a ver com o Dia da Bastilha. O museu de arte chama-se Louvre, tem o formato de uma pirâmide, e a Mona Lisa vive lá junto com a estátua da mulher sem braços. E tem cafés e bistrôs – ou qualquer nome que eles dão a estes – em casa esquina…

Não é que eu seja ingrata, quero dizer, é Paris. A Cidade Luz!

A cidade mais romântica do mundo.”

ANNA OLIPHANT não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris, já que seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz.

Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, uma melhor amiga fiel e um namoro prestes a acontecer.

Mas, ao chegar a Paris, Anna conhece Etiénne St.Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito. Só que Etiénne, além de tudo, tem uma namorada… Anna e Etiénne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?

 Minha opinião:

Eu sei que esse não é o melhor jeito de começar uma resenha, mas…

Continuar lendo

Resenha ” O Lado Bom da Vida” – Matthew Quick – Editora Intrinseca

O_LADO_BOM_DA_VIDA_1357576650PSinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um “tempo separados”. Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

 

Minha Opinião:

Uma história sobre superação, sobre deixar o passado no passado, sobre ter esperanças e acima de tudo uma história sobre “RECOMEÇOS”.

Sinceramente as primeiras 159 páginas do livro foram difíceis de ler… em suma elas relatam os primeiros meses de Pat após ter deixado o “lugar ruim”, que é como ele chama a clinica psiquiátrica que ele ficou internado por alguns anos. Sua rotina, o mau humor de seu pai, os jogos de futebol americano do Eagles, suas idas ao terapeuta, sua obsessão por “malhar”, seus devaneios sobre o final do “tempo separados” e seus delírios com o Kenny G.

Que Pat é um homem mentalmente perturbado, disso ninguém dúvida, mas como não sabemos sua história e nem os motivos que levou ele a ser internado no “lugar ruim”, realmente pensei que se tratasse de um caso de esquizofrenia. Só a perda de memória de Pat que dá indícios que existe um “algo” a mais nessa história…

Nesses primeiros meses em casa ele conhece por intermédio de amigos a jovem Tiffany, uma mulher um tanto estranha, com oscilações de humor frequentes e que perdeu o marido.

A partir da página 160 o livro ganha VIDA para mim…

Começamos a sentir a evolução da amizade entre ambos, e os progressos de Pat, porém quando Tiffany reascende a possibilidade de Pat ter uma aproximação com ex-mulher Nikki, de quem todos se recusam a falar, tive a sensação que algo de muito ruim pudesse acontecer.

Só quase no final do livro é que descobrimos o verdadeiro motivo porque Pat foi internado e o porquê da sua perda de memória, seu corpo criou um mecanismo de defesa, bloqueando partes dolorosas da vida, finalmente entendemos suas neuroses com Kenny G.

Tiffany também revela o porquê como se tornou tão instável e sua história é realmente triste.

Enfim no meio desse caos emocional Pat e Tiffany encontram forças para recomeçar, um apoiando o outro, conhecendo o outro e tornando o fardo de ambos mais tolerável.

Eu gostei do livro, apesar dele ter me deixado um tanto triste, ele é muito realista, mas de um jeito ou de outro Pat que acreditava em finais felizes, teve o seu.

3 estrelas

 DSC02928

 


by Patty Santos

 Resenha 05/2013

 

Resenha ” A Rosa do Inverno” – Patrícia Cabot – Editora Planeta

No ano de 2012 tive algumas “agradáveis surpresas literárias” que por conta de não ter ainda o Blog não postei as resenhas destes livros, mas não custa nada voltar um pouco no tempo e fazer isso agora, vamos lá então à minha primeira agradável surpresa.

3A_ROSA_DO_INVERNO_1250300368PSinopse: A Rosa do Inverno – Patrícia Cabot

Quando o dever se converte em prazer…

Edward Rawlings faria qualquer coisa para não assumir o título de duque e ter de passar seus dias cumprindo as obrigações burocráticas do cargo. Por isso, não pensa duas vezes antes de viajar para a Escócia e encontrar a única pessoa que poderia substituí-lo: o sobrinho Jeremy, o menino de dez anos que era o verdadeiro herdeiro do título.

Orfão, o pequeno Jeremy vive num casebre com a tia Pegeen, uma mulher com opiniões demais para a época. Ela não quer que Jeremy cresça mimado e rodeado de riqueza. Mas sabe que Edward pode oferecer ao menino oportunidades de que ela jamais seria capaz e aceita mudar-se para a propriedade dos Rawlings, na Inglaterra.

Acostumado a conseguir qualquer mulher, Lord Edward Rawlings enlouquece com a sensualidade de Pegeen, que estava longe de ser a tia solteirona que ele havia imaginado. Mas Pegeen não está disposta a fazer mais concessões.

No entanto, ao chegar lá, ela logo percebe o risco que corre. Sempre movida pela razão, Pegeen sente que dessa vez seu coração está tomando as rédeas. Ela pode resistir ao dinheiro e ao status, mas conseguirá resistir a Edward?

A Rosa do Inverno é um romance leve, com boa dose de romantismo, forte aroma de sensualidade e uma pitada de suspense. Fala de paixão arrebatadora e indevida, de destino e escolha. Mas, sobretudo, é uma história que acende o debate sobre a condição feminina, o papel, os desejos, os temores da mulher. Ao confrontar o instinto de se entregar a um homem e a decisão de manter a independência, a Patrícia Cabot faz do livro um espelho dos dilemas femininos.

Minha opinião:

Talvez vocês estejam reconhecendo o nome da autora Patrícia Cabot, esse é o pseudônimo utilizado por Meg Cabot (Meggin Patrícia Cabot), para escrever seus romances históricos. A Rosa do Inverno é  de 1998, no Brasil foi lançado pelo Editora Planeta pelo selo Essência em 2008.

Sabe esses livros que conhecemos como “romance água com açúcar”, que sempre tem a figura da mocinha que é impetuosa e a frente de seu tempo, e o mocinho que é alto, rico e lindo? Pois bem, A Rosa do Inverno, se encaixa nesse perfil.

O cenário é a Inglaterra de 1860, Pegeen é uma jovem filha de um vigário falecido e tia do pequeno Jeremy. Após a morte de seu pai Pegeen e seu sobrinho sobrevivem da caridade da igreja, até entrar em cena Lord Edward de Rawlings, que vem em busca de seu sobrinho, o jovem Jeremy.

Desde o primeiro encontro de Edward e Pegeen, podemos sentir as fagulhas de romance no ar, a atração entre os dois é evidente, mas Pegeen tem uma ideia muito ímpar sobre casamento. Além disso, as circunstâncias sobre a morte do pai de Jeremy, o desaparecimento de sua mãe, que era irmã mais velha de Pegeen, e a ex-amante malvada de Edward são outros fatores que podem separar o casal.

Enfim, é uma romance em sua essência, o jovem casal se conhece, se apaixonam, fatos fazem com que eles se separarem e no final há um grande acontecimento que soluciona todos os problemas e todos vivem felizes para sempre.

Simplesmente amei esse romance, são 414 páginas que você lê e fica um gostinho de quero mais.

5 estrelas
DSC02924
by Patty Santos
Resenha 04/2013

Resenha “O beijo das sombras” – Richelle Mead – Editora Nova Fronteira

O_BEIJO_DAS_SOMBRAS_thumb[3]Sinopse – O beijo das sombras – Academia de Vampiros – Livro 1

Lissa Dragomit é uma adolescente especial, por várias razões: ela é princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi. Por causa desse status, Lissa atrai a amizade dos alunos Moroi  mais populares na escola em que estuda, a São Vladimir. Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma dampira cuja missão é tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi, os poderosos vampiros que se corromperam e precisam de sangue Moroi para manter sua imortalidade.

Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de vota pelos guardiões da escola.

Mas isso é só o começo. Em O beijo das sombras, Lissa e Rose retomam não apensas a rotina de estudos na São Vladimir como também o convívio com a fútil hierarquia estudantil, dividida entre aqueles que pertencem e os que não pertencem às famílias reais de vampiros. São obrigados a relembrar as causas de sua fuga e a enfrentar suas temíveis consequências. E, quem sabe, poderão encontrar um par romântico aqui e outro ali. Mais importante Rose descobre porque Lissa é assim tão especial: que poderes se escondem por trás de seu doce e inocente olhar?

Minha opinião:

Após ter lido “muitos” livros sobre o tema, ainda me surpreendo quando os autores conseguem inventar outro universo totalmente diferente dos já apresentados sobre “Vampiros”, O beijo das sombras de Richelle Mead, nos apresenta algo sobre esse tema já tão falado. Em uma sociedade composta por Morois, Dampiros e Strigois, a escola de São Vladimir e seus guardiões, a história de Rose, Lissa e Dimitri é contada.

Rose não é uma heroína convencional, meio vampira, meia humana, Rose é temperamental, brigona, determinada, forte, atirada e meio sexy. Mas não podemos esquecer uma característica essencial da nossa heroína, é uma amiga sensacional, Rose daria a própria vida para proteger Lissa, mesmo ainda não sendo uma guardiã.

A ligação, ou o laço entre as duas faz com que Lissa, tenha total confiança em Rose, e mesmo Lissa sendo a mais frágil das duas, há situações em que se vê obrigada a defender a amiga, mesmo que para isso seja obrigada a conviver com pessoas de quem não gosta e se utilizar de métodos não aprovados por Rose para conquistar a amizade das pessoas da realeza.

E no meio de um turbilhão de acontecimentos, temos ainda a presença do guardião Dimitri, descrito como um “DEUS”, Dimitri é enigmático, ainda não consegui entender direito os sentimentos dele por Rose. Mais esse é um romance que estou muito afim que aconteça.

Enfim, é um bom livro, estava curiosa sobre a história, uma vez que a mesma irá virar filme, esse é só o primeiro livro que serviu para abrir meu apetite e aguçar minha imaginação, agora preciso ler os demais livros da série para descobrir o que acontece com esses personagens cativantes.

3 estrelas

DSC02901

 

by Patty Santos

 Resenha 03/2013